Leticia Rita

(São Paulo 1973)

Formada em artes pelo Centro Universitário de Belas Artes de São Paulo.  Integrou “O Estúdio” (2015), Galeria Jaqueline Martins, com curadoria de Bruno Mendonça, rádio happening “we are all radio creatures” (2015), websynradio, publicação sonora “s/t” (2014) “Poéticas do feito à Mão”, com curadoria de Juliana Monachesi na Galeria OMA (2013), “Ritos Baldios” (2012) no subsolo do Paço das Artes – SP, “Bem-casados” (2012) na Gravura Brasileira, do projeto Ocupação a Pipa (2012), com residência na Praça Victor Civita, integrou o projeto Vitrines MASP/TRIANON (2012) e salões como o SAMAP em João Pessoa (2013), Vídeos Desvenda, integrado a Bienal do Mercosul (2011/2012) em Porto Alegre e Recife, o Arte Pará (2010), Salão de Abril em Fortaleza (2009), Salão de Atibaia/SP (2009), além de exposições como a Horizonte Nômade – no MUMA de Curitiba, 48 Horas – (2002) ocupação de um casarão no Cambuci/SP, 48 Horas – (2012) na Galeria Smith e da Performance na Festa de Máscaras do MAM – Museu de Arte Moderna de São Paulo SP.  A partir de 2013 inicia pesquisa em Arte Sonora, e vem estudando plataformas, programas específicos e desenvolvendo projetos de instalações sonoras e pesquisas de áudios.

//
As motivações da minha produção sempre estiveram relacionadas às minhas observações e críticas com as relações de poder e suas diferenças hierárquicas. A partir dessas questões, surgiram tópicos de discussões sobre limitações, aprisionamentos e estranhas liberdades, soluções mágicas de paz, ou até representações físicas de processos imaginários. Meu processo de construção procura circular e experimentar diferentes linguagens, tendo na mais recente produção a espacialidade como forte resultado. Desde o início de 2013 venho desenvolvendo pesquisa em Arte Sonora, onde venho desenvolvendo processo de produção de mídias e projetos instalativos.

//
http://www.leticiarita.net